SINOPSE

    
A tarefa não é tanto ver o que ninguém viu, mas pensar
o que ninguém pensou sobre algo que todos vêem.
Arthur Schopenhauer
   
   O enigmático Dr. Streem percebe que uma personalidade dotada de incríveis conhecimentos herméticos está emergindo na identidade do jovem paciente que não consegue lembrar o próprio nome ou endereço, fala sobre símbolos e sinais de uma Ordem secreta e estranhamente se cala quando alguém se identifica nominalmente. Naquela manhã, precisamente as 06h30min, no quarto 1924 do Sanatório Lier King iniciava o confronto entre duas mentes ardilosas.

    Além de questionar uma sociedade alienada e manipulada, a narrativa desse embate trás revelações surpreendentemente inéditas sobre as obras de Leonardo da Vinci...

   Ordem dos Fantasmas dialoga com a intertextualidade através de belas metáforas e associações, tendo como figura-fundo a própria percepção de experiência e experimentação de leitura, onde pensamentos são fantasmas que podemos ouvir e às vezes, ver!